Agilidade no desenvolvimento de aplicações: fazer, corrigir, entregar e atualizar com rapidez

Agilidade no desenvolvimento de aplicações: fazer, corrigir, entregar e atualizar com rapidez

A feliz união entre a metodologia Ágil e as plataformas low-code

 

 

Desenvolvimento Ágil - Ciclos de Entrega

 

Low-code é Ágil

A automação de processos de negócios e tarefas nas empresas é inevitável e ganha escala cada vez maior. Já em 2018, pesquisa realizada pelo McKinsey Global Institute apontava que, em todos os setores, havia potencial para automatizar mais de 30% das tarefas, correspondendo a 60% dos empregos existentes naquele momento2.

O volume de aplicação a ser desenvolvido para atender a essa demanda é colossal. E as oportunidades para atender a esse mercado, muito grandes. Em tal cenário, a metodologia Ágil e a plataforma low-code são uma excelente combinação. A plataforma a low-code assegura a entrega efetiva de tudo o que a metodologia Ágil promete.

E quanto mais madura a cultura Ágil em uma organização, melhores os frutos que poderá colher da combinação da rapidez da tomada de decisões que essa metodologia proporciona com a velocidade de desenvolvimento de uma plataforma low-code3.

Velocidade no desenvolvimento é um benefício inegável das plataformas low-code, e o mais tangível, o primeiro a ser percebido por quem o solicitou o serviço. Essa é uma das principais razões para o crescimento exponencial do mercado para essas plataformas. Elas deverão ser usadas para desenvolver 65% das aplicações corporativas em todo o mundo até 2024, de acordo com estimativa do Gartner em seu Quadrante Magico de 2019 para plataformas low-code de aplicações empresariais.

Em um texto com o título Tudo o que você precisa saber sobre low-code mesmo que não seja responsável pela entrega de aplicação (Why You Need To Know About Low-Code, Even If You’re Not Responsible for Aplicação Delivery), publicado em blog de agosto de 2018, o vice presidente e analista principal da  Forrester, John Rymer, afirmou que as plataformas low-code podem “tornar o desenvolvimento de aplicação 10 vezes mais rápido que os métodos tradicionais”.

O fato de não exigir que o desenvolvedor seja tarefa exclusiva dos profissionais de TI é um fator importante a favor das plataformas low-code, comprovando a facilidade de uso de suas funcionalidades. Uma vantagem significativa oferecida por alguns dos fornecedores é a governança automática pelo time de TI da organização de qualquer aplicação desenvolvida, o que permite à empresa usufruir dos benefícios da agilidade na criação de aplicação sem os riscos da chamada shadow IT, em que departamentos e grupos na empresa decidem desenvolver ou adquir seus aplicativos sem coordenação do time de TI.

As plataformas low-code também ajudam a integrar as equipes de desenvolvimento e operações dentro da organização de TI. Considerando que “operações” incluem por exemplo segurança, testes, análises e integrações, entre outros itens, os grupos envolvidos em todas essas atividades conseguem trabalhar juntos visando objetivos comuns. Além disso, são ideais para criar aplicações multicanal, para web e dispositivos móveis, com a vantagem da inteligência artificial e aprendizado de máquina já incorporados à plataforma de desenvolvimento,

Em suas previsões para este ano de 2020, o Gartner afirma que a união da metodologia Ágil com DevOps é chave para a transformação digital, permitindo a constante atualização de sua infraestrutura e aplicativos de negócios4.

A união da metodologia Ágil como desenvolvimento de aplicação em plataformas low-code traz inúmeras vantagens à empresa. Alguns conselhos para maximizar essa associação:

  • Foco no backlog – Na metodologia Ágil, o backlog é a lista de prioridades no que diz respeito às funcionalidades do projeto a ser desenvolvido. O dono do produto é peça chave nesse processo, já que são fundamentais sua capacidade de liderança e de tomada de decisões. E todos os grupos interessados no projeto terão que ser, também, mais responsivos do que no passado, fornecendo documentação, informações e feedback para o backlog com rapidez.
  • Intensificar a colaboração – A maioria das plataformas low-code facilita a colaboração, em tempo real, dos membros técnicos e não-técnicos do projeto. O ideal e que desenvolvedores e profissionais voltados para os negócios trabalhem juntos desde o início, especialmente quando são complexas as histórias de usuário – ou seja, o que eles esperam realizar com a aplicação. Isso é essencial para a correção rápida de erros: o desenvolvedor faz as modificações pedidas pelo usuário, que por sua vez faz em tempo real a revisão.
  • Eliminar ou mitigar cedo as dependências – Os produtos hoje têm sempre algum tipo de dependência, seja em dados, em pontos de integração ou requisitos de segurança, por exemplo. Se sua equipe estiver trabalhando em plataforma low-code e depender de outras que não estão, será preciso identificar e mitigar essas dependências muito mais cedo do que no passado. Podem ser boas ideias negociar SLAs ou eliminar dependências utilizando o low-code também para resolvê-las.
  • Incrementar a eficiência dos protocolos da metodologia Ágil – Um desenvolvimento low-code é uma boa oportunidade para tornar mais eficientes os protocolos (ou cerimônias) da metodologia Ágil, por exemplo com histórias de usuários mais concisas para reduzir o tempo necessário ao refinamento do backlog ou planejamento de sprints, ou ciclos de trabalho. O tempo de duração dos sprints também pode ser diminuído por equipes de metodologia Ágil utilizando uma plataforma low-code.

 

Baixe nosso Expert Insights “O Ciclo de um projeto de Automação de Processos”.

 

“PhD Leandro Zerbinatti, Diretor de Serviços da Zuri”
Mentor de Transformação Digital e Professor PHD, Leandro traz em seu legado vasta experiência corporativa em áreas do ciclo de desenvolvimento da Engenharia de Sistemas (Eletrônicos e de Informação), Inovação e Capacitação de Pessoas. Nos últimos anos, aprofundou seu expertise na tecnologia low-code e atuou como líder de Academy para a Outsystems, gigante do mercado global em tecnologia low-code, focada em desenvolvimento de aplicativos..

 


Referências:

  1. Predicts 2020: Barriers Fall as Technology Adoption Grows — A Gartner Trend Insight Report, Gartner, dezembro de 2019. Analistas: Daryl Plummer, Frances Karamouzis, Gene Alvarez, Janelle Hill, Rita Sallam, Todd Yamasaki
  2. A nova fronteira: automação ágil em escala: https://www.mckinsey.com/business-functions/operations/our-insights/the-new-frontier-agile-automation-at-scale/pt-br
  3. Top 5 Benefits of Low-Code Development Platforms: https://www.outsystems.com/blog/posts/benefits-of-low-code-platforms/
  4. Predicts 2020: Barriers Fall as Technology Adoption Grows — A Gartner Trend Insight Report, Gartner, dezembro de 2019. Analistas: Daryl Plummer, Frances Karamouzis, Gene Alvarez, Janelle Hill, Rita Sallam, Todd Yamasaki